quarta-feira, 24 de junho de 2009

UFRGS 2010

Foi divulgada a lista das leituras obrigatórias para o Vestibular 2010 da UFRGS. Ao contrário do que se dizia, a lista manteve a mesma metodologia de sempre, saindo 4 leituras e entrando outras 4.

Saíram da lista: “Os Lusíadas”, “Espumas Flutuantes”, “Iracema” e “Quincas Borba”.

Segue abaixo a lista completa e atualizada:

01 - O Uraguai – Basílio da Gama
02 - Lucíola – José de Alencar
03 - Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis
04 - Contos de Machado de Assis (1 - O caso da Vara, 2 - Pai Contra Mãe, 3 - Capítulo dos Chapéus)
05 - O Primo Basílio – Eça de Queirós
06 - Estrela da Vida Inteira – Manuel Bandeira
07 - Poemas de Álvaro de Campos, de Fernando Pessoa (1 - Mestre, meu mestre querido!, 2 - Ao volante do Chevrolet pela estrada de Sintra , 3 - Grandes são os desertos, e tudo é deserto, 4 - Lisboa com suas casas, 5 - Todas as cartas de amor são, 6 - Ode triunfal, 7 - Lisbon Revisited (1923), 8 - Tabacaria, 9 - Aniversário, 10 - Poema em linha reta)
08 - Porteira Fechada – Cyro Martins
09 - Fogo Morto – José Lins do Rego
10 - Antes do Baile Verde – Lygia Fagundes Telles
11 - Dois Irmãos – Milton Hatoun
12 - Concerto Campestre – Luiz Antônio de Assis Brasil

Essas são as leituras para este ano, muito melhores que no ano passado, eu diria.
Agora para quem não está afim de ler todas as obras, mas quer ficar por dentro legal das leituras, pode ler "Leituras Obrigatórias 2010 - UFRGS", que será lançado agora no mês de agosto. Fica aí uma dica para a galera que vai tentar a UFRGS.

Abraços a todos e boa sorte nos estudos!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

SIM, SENHOR

Final da semana passado, eu e a Aline, assistimos Sim, Senhor, novo filme de Jim Carrey. Pra quem gosta de Carrey vale a pena assistir. Sério! Carrey é muito, mas muito engraçado do começo ao fim do filme.

O Filme começa com Carl Allen (Jim Carrey) aceitando o convite de um amigo para ir em um culto de auto-ajuda, que tem por base dizer sim a qualquer coisa que lhe aconteça ou ofereçam. Ao seguir este preceito a vida de Carl começa a mudar, fazendo com que seja promovido e conheça Allison (Zooey Deschanel), por quem se apaixona. Porém ao tentar aproveitar todas as oportunidades que lhe surgem Carl começa a notar que tudo que é em excesso pode também cansar.

Ouvi até dizer que o ator Jack Black, "da qual sou muito fã", esteve cotado para ser o protagonista. Uma pena não ter sido o Jack Black, mas que Jim Carrey toma conta do papel, isso ninguém pode negar.

Então não deixe de assistir esta nova comédia romântica de Jim Carrey e Zooey Deschanel, alias, notem também a atuação da Zooey no filme, ela manda ver como atriz. Agora corra e faça seu download ou se preste em ir até uma locadora. huahuahau : )



domingo, 14 de junho de 2009

FRINGE - J.J. ABRAMS

Semana passada consegui terminar de ver o seriado Fringe. Pra quem não sabe, Fringe é um drama que explora entre a ficção científica e a realidade, criada por J.J. Abrams (criador da série Lost e Alias). Eu achei a série uma mistura de Arquivo X e Lost.

A série Fringe começa com um acidente aéreo ocorrido em Boston, matando todos os passageiros e a tripulação de forma chocante e impactante, a agente especial do FBI Olivia Dunham (Anna Torv) é chamada para investigar. Depois que seu parceiro, o agente especial John Scott (Mark Valley), quase morre durante a investigação, Olivia procura desesperadamente por ajuda e acaba conhecendo o Dr. Walter Bishop (John Noble), considerado o Einstein da nossa geração. (meu personagem preferido) Só há um problema: Walter esteve internado em uma clínica psiquiátrica pelos últimos 17 anos e a única forma de questioná-lo é pedindo ajuda a Peter Bishop (Joshua Jackson), o estranho filho de Walter que possui um QI de 190.

Quando a investigação de Olivia a leva à manipuladora executiva de uma mega-corporação chamada Massive Dynamic, Nina Sharp, esse trio improvável, ao lado dos agentes do FBI, Philip Broyles, Astrid Farnsworth e Charles Francis, vai descobrir que o que aconteceu com o vôo 627 é apenas um pedaço de uma verdade maior e mais chocante.

A série Fringe, por enquanto só tem uma temporada de 20 episódios e tem aproximadamente 40 minutos de duração. Bom, para quem acompanha Lost vai gostar muito de ver as novas loucuras que J. J. Abrams anda aprontando nesta incrível série.

Peguei as características dos personagens, para se ter uma ideia (é assim que se escreve pela nova ortografia, né! huahauha) melhor da série Fringe.

"Personagens do Fringe"


Peter Bishop, Olivia Dunham e Dr. Walter Bishop

* Olivia Dunham (Anna Torv) - Uma jovem e forte agente do FBI que é forçada a trabalhar na descoberta das causas de um inexplicável fenômeno conhecido como O Padrão. A partir de então começa a receber a ajuda do Dr. Walter Bishop. Mantinha um relacionamento amoroso com seu colega do FBI, John Scott, e por isso procurou com tanta constância a solução para o estado de seu parceiro.

* Peter Bishop (Joshua Jackson) - Um rapaz com um QI de 190, 50 pontos acima de "Gênio". É filho do Dr. Walter Bishop, com quem tem sérios problemas de relacionamento devido a uma infância conturbada por culpa do pai. Cético, e de vez em quando cínico é indispensável para a equipe por ser um "tradutor" das teorias de Walter. Nunca manteve um emprego fixo, já tendo sido bombeiro, professor do MIT, engenheiro, sendo que quando encontrado por Olívia estava em Bagdá atuando como Engenheiro.

* Dr. Walter Bishop (John Noble) - Um renomado cientista (com um QI de 196) que trabalhou para o governo americano nos anos 70, sendo responsável por experiências com a Ciência de Borda (Fringe Science) que eram compostas de estudos como: pregonição, teleportação, reanimação, aumento de estímulo elétrico humano e também envolvimento com o projeto T.H.O.R. Foi internado no hospital psiquiátrico Saint-Claire por 17 anos depois de um incidente ainda não revelado em seu laboratório em Harvard. Após 17 anos internado, Walter perdeu muito de sua memória e alguns momentos, até demonstra uma perda de lucidez, mas quando motivado demonstra um conhecimento científico e uma inteligência incríveis sendo que o único que traduz suas especulações cientificas para o resto da equipe é seu filho, Peter.

* Phillip Broyles (Lance Reddick) - Um agente especial do Departamento de Segurança Nacional que lidera as investigações da divisão Fringe, que trabalha em estabelecer padrões em casos de terrorismo e eventos paranormais. É reservado e parece sempre estar escondendo algo. Mantém um compartilhamento de informações com Nina Sharp muito suspeito. Tem certa animosidade quanto a Olívia Dunham por a mesma ter conduzido uma investigação que levou a prisão de um grande amigo de Broyles quando ambos ainda trabalhavam na marinha americana.
* Charlie Francis (Kirk Acevedo) - Um agente do FBI que está ajudando Olívia nos seus casos. É como um irmão para Olívia e aparentemente o único que sabia do caso dela com o agente John Scott.

* Nina Sharp (Blair Brown) - Trabalha há 16 anos na Massive Dynamic como vice-presidente e é uma mulher manipuladora, sinistra e misteriosa que ao que tudo indica pode ter conexões perigosas com pessoas bem poderosas em várias esferas do poder. Tem um grande respeito e admiração pelo presidente da Massive Dynamic (que foi colega de Walter nos anos 70) pelo mesmo salva-lá após um acidente e ter criado um braço robótico para ela.

* John Scott (Mark Valley) - Um agente federal que tem um romance escondido com Olívia Dunham, mas que na realidade descobre-se que ele trabalhava como agente duplo. Após ser atingido por uma combinação desconhecida de produtos químicos em uma explosão fica em estado grave no hospital sendo salvo pelo Dr. Walter Bishop, durante o seu estado de coma no hospital entrou em contato com Olívia através de uma experiência psico-somática do Dr. Bishop. Aparentemente conduzia investigações próprias sobre O Padrão, estando à frente do FBI em alguns casos.

* Astrid Fansworth (Jasika Nicole) - Uma jovem do FBI que auxilia o Dr. Bishop em seulaboratório e age como sua "tutora" nos momentos de ausência de Peter Bishop. É inteligente, determinada e carismática.

* O Observador - Uma figura misteriosa, sempre de terno e chapéu. Totalmente desprovido de cabelos e sobrancelhas parece sempre estar nos locais relacionados ao Padrão. Gosta de carne crua e parece não ter um paladar muito desenvolvido. Conhece o Dr. Bishop de longa data não se sabe de onde.

Fonte de pesquisa: Wikipedia

sábado, 6 de junho de 2009

HIPOPÓTAMOS COZIDOS

E OS HIPOPÓTAMOS FORAM COZIDOS EM SEUS TANQUES
Romance
William S. Burroughs e Jack Kerouac

O texto baseia-se em fatos reais ocorrido entre 1944 e escrito pelos pais da geração beat, o romance gira em torno de amizade, poesia, sexo e drogas e muito papo cabeça, e terminando em tragédia passional.

Para quem é fã da Geração Beat como eu, finalmente foi lançado no Brasil, pela editora Companhia das Letras, E os hipopótamos foram cozidos em seus tanques, de William Burroughs e Jack Kerouac, traduzido por Alexandre Barbosa de Souza. O livro, baseado em fatos reais, fala sobre um crime verídico ocorrido em Nova York em 1944, às margens do rio Hudson: o assassinato de David Kammerer pelo adolescente Lucien Carr, ambos amigos de Burroughs¹ e Kerouac². A novela foi escrita em dupla, e é a primeira obra acabada para Kerouac, com 23 anos, quanto para o trintão de Burroughs. Nenhum dos dois pais da prosa beat norte-americana tinha ainda sido publicado. A obra alterna-se em capítulos, sendo que cada escritor conduz um dos dois personagens narradores: o barman junky Will Dennison, nas mãos de “William Lee” (Burroughs), e o marinheiro muito doidão Mike Ryko, animado literalmente pelo pai da geração beat, Kerouac. O estranho título escolhido para o livro faz referência a um incêndio ocorrido no zoologico de Nova York, onde o tanque dos hipopótamos foi atingido e eles literalmente morreram cozidos.

A trama gira em torno de jovens e curiosos, personagens típicos da beat generation, desgarrados, sem dinheiro, e em busca de novas experiências. Vagando de bar em bar, de casa em casa, e fazendo as melhores festinhas em pequenos apartamentos, regadas a álcool, sexo, drogas, papo e muita poesia.

O termo Geração Beat é usado para designar um grupo de escritores norte-americanos que se tornaram conhecidos no final dos anos 50, começo dos anos 60. Esses escritores pregavam uma espécie de "boemia hedonista", tudo bem se você se drogar, beber, fumar e não fazer nada, desde que crie alguma coisa. Os hippies e punks foram influenciados pelos beatniks.

Fica aí uma sugestão de leitura inédita no Brasil da geração beat, E os hipopótamos foram cozidos em seus tanques. Corra e compre o seu, pois eu já peguei o meu! huahaua : )

[...]

¹ William Seward Buroughs, nasceu em 1914, em Saint Louis. Um dos pais da geração beat, junto com Kerouac e o poeta Allen Ginsberg, foi dependente de heroína por muitos anos. Estreou com Junky, mas a sua obra mais importante é Almoço Nú (Naked Lunch), de 1959, que mostra seus delírios sádicos, homossexuais e induzido literalmente pela heroína. Morreu em 1997.

² Jack Kerouac, nasce em 1922 em Lowell, Massachutts. Um dos fundadores da beat generation nos Estados Unidos, é autor do melhor relato sobre estilo de vida: o romance On the Road, de 1957 vivenciado pelo personagem Dean Moriarty, que nada mais é que uma biografia de um dos melhores amigos de Kerouac, Neal Cassady. Outros títulos publicados são: Os Subterraneos, Vagabundos Iluminados, Geração Beat, Tristessa e Livro dos Sonhos. Morreu na Flórida em 1969, de hemorragia provocada pelo alcoolismo.